VENDA DE CRÉDITOS DE CARBONO PODE SER LUCRATIVA

A Sanepar está dando os primeiros passos para a implantação de
projetos que possibilitem a captação de recursos, através da redução
da emissão de gases produzidos pelas estações de tratamento de água.
A idéia é vender os créditos de carbono para os países desenvolvidos
que, obrigatoriamente, precisam reduzir a emissão do gás. Ontem (12)
foi realizado, em Curitiba, um seminário para discutir o assunto.

A diretora de meio ambiente da Sanepar, Maria Arlete Rosa, explica
que a idéia é melhorar o sistema de tratamento de água, diminuindo
as agressões ao meio ambiente. Além disso, a redução pode ser
revertida em capital para ser investido no próprio sistema. Hoje,
uma tonelada de carbono é vendida a US$ 5.

Maria afirma ainda que a Sanepar é a primeira empresa de saneamento
brasileira a desenvolver estudos nessa área. No Protocolo de Kyoto
ainda não existe um termo de referência, com as normas e
procedimentos para esse tipo de empresa. "Vamos ser pioneiros",
destaca.

Segundo o especialista Osvaldo Stella Martins, várias empresas
brasileiras já estão se mobilizando para conseguir os créditos de
carbono. O setor sucroalcooleiro já detém 15% dos créditos validados
em todo o País, e agora espera pela certificação, último processo
para a venda dos créditos.

Os aterros sanitários também são empreendimentos que poderiam se
beneficiar com a venda dos créditos. Uma cidade com 300 mil
habitantes consegue, em dois anos, amortizar os gastos com a
implantação da tecnologia que reduz a emissão dos gases na
atmosfera, e ainda vai ter oito anos de lucro. (Paraná-Online)

( Autorizada a reprodução do todo ou em parte citando copyrights, fonte e o site http://www.wwiuma.org.br )

Todos os direitos reservados -- LoucosPorNatureza 2005
WebDesigner

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL