Diário de Viagem

Nosso objetivo agora é seguir pela ruta 7, também chamada Carretera Austral, para a cidade de Chaiten. Partindo de Puerto Montt são necessárias três travessias de balsa: na desembocadura do rio Petrohue, no Fiordo Comau e no Fiordo Reñihue. Verificamos que apenas na primeira travessia a balsa estava operando normalmente e esse é um detalhe fundamental, pois corre-se o risco de ficar parado entre uma travessia e outra, numa região inóspita de pequenos vilarejos, a espera de balsa por até vários dias. Decidimos ir direto de Puerto Montt a Chaiten por navegação através do Golfo de Ancud, deixando de rodar nesse primeiro trecho da Carretera Austral. Partimos às 14 horas, para 10 horas de navegação, numa balsa de grande porte que apesar de confortável, não deixa de provocar tédio. Mas a travessia tem seus encantos, desde o Seno de Reloncavi com vista para inúmeras ilhas, até o deslumbrante por do sol, em torno de 22 horas, no Canal de Apiao e a vista da Islã Grande de Chiloé. Esta é também uma opção de rota interessante, pois a ilha é dotada de belos atrativos. Outra aventura, partindo de Puerto Montt, é conhecer os fiordes do Parque Nacional Bernardo O`Higgins, até Puerto Natales, via lacustre.

O frio fica mais intenso com o anoitecer e com o vento cortante. Como há uma proibição formal de uso de bebidas alcoólicas na área interna da balsa, acabamos por combater o frio fazendo uma degustação de queijos e vinho no pátio de veículos, a céu aberto. Com a parte traseira da capota de fibra da L200 aberta, instalamos nosso “boteco” que logo virou point. Um alegre grupo de italianos que viajavam numa Van se aproximou, com garrafas de vinho e “fromaggio de Parma”, agradáveis barulhentos; um casal de americanos da Califórnia só sabia repetir “brazilian caipirinha”. Para não provocar frustrações, Benetti e eu preparamos caipirinha, já que estávamos abastecidos para tal eventualidade. Os adesivos de nosso grupo nos veículos fizeram sucesso e não foram suficientes para atender tantos pedidos, de viajantes de diversas nacionalidades. À meia-noite, com chuva fina, desembarcamos em Chaiten, com muitos veículos exibindo o adesivo dos Loucos Por Natureza...
Pernoitamos numa hospedaria simples e

agradável na pequena Chaiten, com não mais que 4 mil habitantes. E foi a partir dali que iniciamos a nossa viagem pela ruta 7, a celebrada Carretera Austral, estrada com piso de rípio.

Rípio é um tipo de cascalho, como seixos rolados, que cobre uma base de terra compactada. O pó fino e o cascalho solto provocam derrapagem em freadas.
É indispensável fixar uma tela ou placa acrílica diante dos faróis para não danifica-los ao cruzar com outros veículos, o que provoca uma chuva de cascalho nos vidros.

Todos os direitos reservados -- LoucosPorNatureza 2005
WebDesigner

EXPEDIÇÃO PATAGÔNIA 2005