COENTRO
(Coriandrum sativum)


O nome vem do grego Koriandron que significa percevejo. Provavelmente originária da Europa meridional, é encontrada espontaneamente na Espanha. No Brasil é bastante consumida no nordeste, principalmente como tempero de peixes. Pertence à família botânica das Umbelíferas, a mesma do aipo, funcho, cenoura, salsa e mandioquinha-salsa, entre outras. É uma hortaliça-condimento de ciclo anual, herbácea, com altura variando de 30 cm a 1 metro. As folhas são parecidas às da salsa comum, só que mais recortadas, num verde mais escuro. Suas flores são brancas ou roxeadas e formam um tipo de guarda-chuva. Produz frutos que depois de secos e quebrados revelam duas sementes.
CLIMA E SOLO: O coentro é planta de clima quente, muito sensível a baixas temperaturas, que retardam o seu crescimento. O solo deve ter boa drenagem, ser profundo, sem cascalho, com bom teor de matéria orgânica, ph 5,5 a 6,5 e boa exposição ao sol.
PLANTIO: Nas regiões mais frias, o plantio vai de setembro a fevereiro, mas em regiões de clima quente, pode ser plantado o ano todo. A semeadura é feita em canteiros definitivos, com 20 a 25 cm de altura, em fileiras distanciadas de 20 a 30 cm, à profundidade de 1 cm. Quando as plantas atingirem 4 a 5 cm, faz-se um desbaste, deixando um espaçamento de 5 a 10 cm entre as plantas. O coentro é sujeito as mesmas pragas da salsa, como o ataque da lagarta-rosca e à antracnose, comum no Centro-Sul e à queima-das-folhas, muito freqüente no nordeste.
COLHEITA: Nos plantios comerciais, a colheita das folhas ocorre quando a planta atinge 40 cm, ou seja, de 40 a 60 dias após a germinação, arrancando as plantas ou fazendo cortes sucessivos. As plantas arrancadas inteiras são menos perecíveis e são vendidas em maços. para fins aromáticos, são utilizadas também as sementes.
UTILIDADES: É um dos temperos básicos para todos os pratos salgados da cozinha do Norte e Nordeste brasileiros. Utilizam-se as folhas frescas ou as sementes (inteiras ou moídas). De um sabor um tanto picante e ardente, o coentro vai bem em sopas, molhos, cereais, feijões e ensopados. É indispensável numa boa peixada e também em aves. Lingüiças, salsichas e picles costumam conter o aroma típico do coentro. No Brasil o que mais se usa são as folhas, em diversos pratos regionais. É um ótimo estimulante, particularmente do aparelho digestivo, combate diarréias e gases intestinais. Seus frutos - as sementes - entram na fabricação de licores finos, na perfumaria, na farmácia, na composição de água de melissa. Pode ser preparado sob a forma de infusão, alcoolato, óleo essencial, pó e tintura para combater doenças gastrointestinais e purificar o sangue. Mas cuidado : quando consumido em grandes doses,pode ser venenoso.

Todos os direitos reservados -- LoucosPorNatureza 2005
WebDesigner

ERVAS AROMÁTICAS